Data: 18/05/2007

Implantação de novos projetos mudaram a economia do município de Ouro.

Público Presente.

  Cerca de 300 pessoas acompanharam na última quarta-feira, 02, a audiência pública realizada no Clube Floresta em Ouro.
Quatro projetos foram apresentados a comunidade, entre eles: a implantação de sete Pequenas Centrais Hidrelétricas na região, o projeto da Associação Nova Concórdia, a criação de Balneário de Águas Termais em linha Nossa Senhora da Saúde e a pavimentação entre Ouro e Jaborá.
OBSERVATÓRIO ASTRONÔMICO:O primeiro projeto apresentado foi a Associação Nova Concórdia, que contempla um observatório Astronômico e uma pirâmide, onde funcionará a biblioteca da academia de ciência futura. A diretora administrativa do Observatório a Sra. Magda Ruth Dittrsch Bhur, afirmou que o projeto inicial prevê a construção de um observatório astronômico, localizado na comunidade de Serra Alta – Ouro, em pedra já a partir do mês de setembro deste ano.
Segundo Magda, a Associação Nova Concórdia é um projeto que faz parte da Academia para a Ciência Futura, entidade de cunho mundial e que se expande no Brasil, tendo um dos centros no município de Ouro, na região do Distrito de Santa Lúcia.
TERMAS DE OUROO segundo projeto que foi apresentado, na área do turismo termal e ecológico com  a futura implantação do Balneário Termas de Ouro, na localidade de Nossa Senhora da Saúde.
O empreendimento de propriedade de 13 sócios, dispõe de toda a documentação necessária para a implantação.
ASFALTAMENTO OURO Á JABORAA pavimentação da rodovia SC-458, ligando Ouro a Jaborá, passando pelos Distrito de Santa Lúcia. Segundo o Secretário de Desenvolvimento Regional Jorge Dresch “hoje o Deinfra trabalha na elaboração do projeto e a obra será incluída entre as prioridades do programa BID 5, o que prevê a  sua licitação e contratação apartir do próximo ano”.
PEQUENAS CENTRAIS ELÉTRICASO último projeto apresentado foi a construção de sete pequenas Centrais Elétricas da região de Lacerdópolis até Piratuba.
Em Ouro serão construídas três pequenas centrais elétricas totalizando 35 megawatts.
De acordo com o Engenheiro Alberto de Andrade Pinto, um estudo elaborado no Rio do Peixe no trecho compreendido entre os municípios de Ibicaré a Piratuba, mostrou a viabilidade econômica e ambiental para a implantação de sete usinas, além daquelas já existentes. “O estudo mostrou a viabilidade de implantação de sete usinas consecutivas, com um pequeno espaço entre uma e outra, aproveitando esse manancial remanescente do Rio do Peixe”. Afirmou Alberto.
Segundo Alberto o processo de implantação é relativamente demorado, adiantou que todos os projetos atendem os quesitos ambientais, constituindo-se de barragens baixas, equipadas com comportas de grande capacidade de vazão e todas elas dotadas com escadas para peixes. “ É um projeto bastante ousado, bancado por um grupo econômico bastante forte e com exemplos de obras implantadas em todo o Brasil, a geração de energia elétrica apartir de Pequenas Centrais Elétricas, tem um valor infinitamente menor de danos ambientais e um impulso muito grande em termos de desenvolvimento sustentável local”.
 


Busca de Notícias


até


Previsão do tempo




Prefeitura Municipal de Ouro.